Notícias



Professora vai à tribuna e pede cumprimento da Lei

Visualize fotos

A redução da jornada de trabalho dos professores foi tema abordado por Renata Ribeiro, professora da Creche “Padre Quirino Volani”, na tribuna da Câmara, no dia 13 de novembro.

A Professora alerta para o não cumprimento da lei federal 11.738, de 2008, reconhecida pelo Supremo Tribunal Federal, que definiu a jornada de trabalho para o quadro do magistério na proporção de 2/3 da carga horária em sala de aula e 1/3 para atividades de estudos, planejamento e avaliação; além de determinar sua distribuição, enfatizando que está falando “em nome de todos os funcionários públicos da Prefeitura que também buscam por melhorias no trabalho e aumento salarial como reconhecimentos pelos seus serviços prestados”.

Segundo Renata, o assunto já foi discutido com os responsáveis, “porém, insistem que não temos esse direito, contradizendo o próprio Plano de Carreira do Município”. Ela cita, entre vários descumprimentos, artigo da CLT que trata especificamente do professor e diz: “num mesmo estabelecimento de ensino não poderá o professor dar, por dia, mais de quatro aulas consecutivas, nem mais de seis intercaladas”, e afirma: “mesmo reduzindo nossa jornada, um dia da semana ficamos o dia todo com os alunos e nos demais, aproximadamente seis horas e outras três horas e 20 minutos quando retornamos na parte da tarde para dar banho nos alunos, que no entendimento deles, o banho é pedagógico”.

A Professora relata que no Plano de Carreira dos Professores de Santa Gertrudes, no artigo 59, “algumas faltas legais, que é – ou pelo menos eram para ser consideradas como dia de efetivo exercício”, mas que na avaliação de desempenho é descontado pontos, prejudicando a progressão de aumento salarial, como, por exemplo, “o trabalho nas eleições, em que o trabalhador não pode ter prejuízos como diz a lei”.

Em seu pronunciamento, Renata também afirma que tudo é feito para que “se tome as medidas necessárias”, se referindo várias às ações trabalhistas impetradas pelos professores contra o Município, enfatizando que, quando pedimos que a lei seja cumprida, a resposta obtida é que “cumpriremos apenas com ordem judicial”. E conclui: “Muito bem, Alguns estão fazendo sua poupança e a dívida da Prefeitura com os precatórios só aumentando. Espero que a Prefeitura busque soluções rápidas para evitar novos processos e indenizações”.

Mesmo antes do pronunciamento da professora Renata Ribeiro, o assunto foi pauta de vereadores em diversas sessões ordinárias. Preocupados, os legisladores pediram providências para evitar novas ações trabalhistas, afirmando que o valor total dos precatórios chega a R$ 5 milhões e inviabilizará investimentos futuros no Município.

Silvia Araujo – MTB. 16.659

Assessoria de Imprensa

Câmara de Vereadores de Santa Gertrudes




Publicado em: 20 de novembro de 2018

Publicado por: Silvia Araujo

Cadastre-se e receba notícias em seu email

Categoria: Notícias da Câmara

Fique por dentro

Outras Notícias

Lago “Chico Lucas” é elogiado durante sessão

22 de novembro de 2018

Os vereadores participaram da inauguração do Lago “Chico Lucas”, que aconteceu no dia 15 de novembro e, durante a sessão ordinária desta semana, realizada no dia 20, teceram elogios ao Prefeito e d...

Leia Mais

Refis: vereadores sugerem vantagens para os bons pagadores

20 de novembro de 2018

A sessão ordinária desta semana, a 26ª do ano, foi marcada por cobranças antigas: medidas para conter a poluição, asfaltamento e fim dos buracos no Santa Catarina e demais bairros, e na estrada “Jo...

Leia Mais

Unesp instala equipamento para monitorar o ar

12 de novembro de 2018

Equipe da Unesp (Universidade Estadual Paulista), em parceria com a Prefeitura, colocou um aparelho de monitoramento do ar em Santa Gertrudes, que foi afixado em cima do prédio da Policlínica. O ap...

Leia Mais

Refis dá entrada na Câmara

09 de novembro de 2018

Dois projetos de lei (PLs) deram entrada durante a 25ª sessão ordinária, realizada dia 6 de novembro. O PL 45, do Executivo, “institui o Programa de Recuperação Fiscal (Refis)”, que dá oportunidade...

Leia Mais

Isaias trabalha para tornar a Cidade acessível a todos

06 de novembro de 2018

A acessibilidade é definida como “o direito que garante à pessoa com deficiência ou com mobilidade reduzida viver de forma independente e exercer seus direitos de cidadania e de participação social...

Leia Mais

SoletraSanta teve muita emoção e dois bicampeões

01 de novembro de 2018

Ansiedade e emoção. Estas palavras definiram o estado emocional de quem acompanhou as etapas finais do SoletraSanta, a quarta edição do concurso de soletração que aconteceu dias 29 e 30 de outubro,...

Leia Mais

 

Copyright 2018 Todos os Direitos Reservados | Desenvolvido por: Sino Informática.